Como aplicar Antiparasitário Externo para Gatos?

Os animais de estimação são como membros da família para seus donos, logo, a saúde deles é tratada com seriedade. No caso dos felinos, que têm o hábito de passear pela vizinhança sozinhos, uma das atividades que constam na rotina de cuidados é o uso do antiparasitário externo para gatos.

Os parasitas trazem diversos problemas para a saúde dos bichanos. Por isso, os tutores precisam aprender a utilizar o antiparasitário externo para gatos para manter esse perigo longe dos animaizinhos.

De que maneira posso aplicar o antiparasita externo para gatos?

Atualmente, a indústria de medicamentos veterinários oferece diversas formulações de antiparasitário externo para gatos. É possível aplicá-lo das seguintes maneiras:

  • Durante o banho, utilizando shampoo e sabonete específicos;
  • Quando o gato estiver mais manso, fazendo carinho enquanto usa o talco, spray ou pipeta que contenha o antiparasita externo para gatos na sua composição — evitando as regiões que o felino possa lamber;
  • Quebrando o comprimido e misturando-o na comida ou no lanche favorito do bichano.

Essa variedade nas fórmulas também facilita a vida dos donos que têm felinos mais avessos ao uso de comprimidos, visto que a administração ocorre durante atividades corriqueiras. Outra vantagem da utilização de carrapaticidas é que ele previne contra novas infestações, criando uma barreira de proteção no pet.

Qual é a periodicidade do antiparasitário externo para gatos?

Somente um veterinário é capaz de esclarecer com que frequência você deve administrar o antiparasitário externo para gatos. Isso porque o profissional avalia uma série de aspectos para determinar a posologia correta, tais como:

  • Tamanho e peso do bichano;
  • Idade, sendo que a indicação costuma ser maior para os filhotes;
  • Rotina, considerando somente a frequência com que os gatos saem já que não é possível controlar os locais que o felino visita;
  • Histórico de saúde;
  • Convivência com outros animais;
  • Local onde o dono mora, uma vez que as chances aumentam quando o gato vive em área rural.

A reaplicação do antiparasitário externo para gatos também deve ser averiguada com o veterinário. Afinal, seguir um cronograma é essencial para que o tratamento ocorra da maneira mais efetiva possível.

Como agem os parasitas externos?

Paralelamente à correta administração do antiparasitário externo para gatos é importante que o tutor saiba como os parasitas agem nos animais. Os parasitas externos em gatos — como as pulgas e os carrapatos — são aqueles que se alojam no pelo e no corpo do animal, fazendo feridas e alimentando-se de seu sangue.

As pulgas possuem 4 ciclos de vida, porém, o dono só percebe a existência delas no gato quando estão na fase adulta. Por esse motivo, os produtos antipulgas são desenvolvidos tanto para o combate dos ovos e larvas quanto para as pulgas mais velhas.

Os carrapatos também têm a mesma quantidade de ciclos, no entanto, a infestação desse tipo de parasitas em gatos é pouco comum. Devido ao hábito que felinos possuem de se lamberem constantemente, os carrapatos não se fixam com tanta felicidade nesses animais.

Como evitar a infestação de parasitas externos?

O tratamento feito com antiparasitário externo para gatos tem mais chances de sucesso quando aliado a boas práticas de prevenção. Algumas delas são:

  • Manter o ambiente do gato sempre limpo e arejado, com higienizações frequentes;
  • Manter a vacinação em dia;
  • Oferecer água e ração frescas;
  • Realizar banhos regulares;
  • Atentar-se para mudanças repentinas no comportamento do gato, sobretudo se ele tiver coceiras constantes.

O uso do antiparasitário externo para gatos é uma forma segura de afastar agentes de risco à saúde do felino, principalmente durante as estações mais quentes do ano. Para garantir a qualidade de vida do seu animalzinho, além de levá-lo a um veterinário de confiança é primordial adquirir o antiparasitário externo para gatos de uma empresa de medicamentos veterinários com experiência no mercado e que coloque a saúde do seu pet em primeiro lugar.

 

Published by