Gato com coceira causada por pulgas.

Antipulgas para Gatos: Qual a importância?

Quem convive com um gatinho sabe que ele tem uma personalidade livre, e um dos principais cuidados da posse responsável deste pet consiste em impedir que ele saia de casa e fique exposto a diversos perigos e doenças na rua. Além disso, é necessário tomar cuidar cuidado com a saúde do animal, o que inclui visitas regulares ao veterinário para acompanhamento e administração periódica de um antipulgas para gatos.

O antipulgas para gatos é um medicamento utilizado para prevenir e eliminar os parasitas que podem colocar a saúde do bichano em risco — como é o caso das pulgas. O uso regular do antiparasitário para gatos é fundamental para o bem-estar do animal, potencializando seu bem-estar e qualidade de vida. Confira a seguir qual é a importância do medicamento com informações cedidas pelas veterinárias da Chemitec — empresa de medicamentos veterinários especializada no mercado pet.

Qual é a importância do antiparasitário para gatos?

As doenças desenvolvidas por conta de uma infestação de pulgas causam muito desconforto ao gato. Para tentar se livrar do incômodo, os bichanos se lambem excessivamente, deixam de frequentar carpetes e tapetes que antes gostavam, demonstram inquietação, entre outros sintomas.

Essas atitudes que, para muitas pessoas seriam um sinal claro de que algo está errado, podem passar despercebidas por muitos tutores. A maneira mais eficiente de evitar esse cenário é administrar o antipulgas para felinos regularmente, conforme orientação veterinária. O antiparasitário para gatos é um recurso essencial para a prevenção de doenças causadas por pulgas. Dessa forma, o organismo do bichano fica preparado para agir contra a ação das pulgas caso o pet seja infectado.

Quais doenças podem ser evitadas pelo antipulgas para gatos?

As principais doenças causadas por pulgas que o antiparasitário para gatos pode prevenir e tratar são:

  • Micoplasmose felina: conhecida também como “doença da pulga do gato”, a micoplasmose felina pode causar perda de peso, desidratação e fraqueza;
  • Dermatite alérgica: trata-se de uma doença comum em gatos com infestação de pulgas. Os principais sintomas são descamação, mau cheiro, feridas e queda de pelos;
  • Verminose: o tipo mais comum de verme transmitido pelas pulgas é o Dipylidium caninum. A verminose pode atingir o sistema digestivo do gato, provocando diarreia, e ainda gerar retardo no crescimento. Caso essa doença não seja tratada não agilidade, o bichano pode sofrer consequências mais sérias;
  • Anemia: uma das doenças que podem ser causadas pelas pulgas é a anemia. Isso acontece porque o parasita se alimenta de sangue, fazendo com que o organismo do animal tenha uma quantidade reduzida de glóbulos vermelhos na corrente sanguínea. Falta de apetite, palidez e batimento cardíaco irregular são alguns dos sintomas recorrentes em casos de anemia felina.

Como administrar o antipulgas para felinos?

Atualmente, o mercado farmacêutico veterinário conta com várias formulações de antipulgas para gatos. O dono encontra o medicamento no formato de spray, pipeta, comprimido e até mesmo em coleiras específicas. Essa variedade permite que o tutor escolha o medicamento que tenha a melhor aceitação do bichano, fazendo com que o cuidado com a saúde não seja um momento desconfortável para o animal.

Uma vez escolhido o tipo de antiparasitário para tratar a infestação de pulgas nos gatos, o dono pode utilizar vários recursos para dar o medicamento para o pet. Algumas maneiras que podem ser adotadas são:

  • Misturando o comprimido na comida ou lanche preferido do gatinho, quebrando em pequenos pedaços para que ele não perceba a presença do remédio;
  • Aplicando o medicamento durante um carinho, principalmente no caso de pipetas, sprays ou talcos — evitando as regiões que o gato possa lamber;
  • Limpando o gato durante o banho com shampoos e sabonetes que tenham o medicamento em sua composição.

A frequência recomendada de antipulgas para gatos será definida pelo médico veterinário que acompanha a saúde do bichano. Isso porque o médico considera diversos fatores específicos do animal, idade, tamanho, peso, histórico de saúde e rotina para definir a periodicidade ideal.

CTA de distribuidores da Chemitec para o blog

Fontes:

Conselho Federal de Medicina Veterinária.

Conselho Pet.

 

Published by

Chemitec® Produtos Veterinários