Sem o uso do antiparasitário, o carrapato permanece no pelo do animal

Antiparasitário: O que é e para que serve?

A função do antiparasitário é deter e prevenir a infestação de parasitas como as pulgas e os carrapatos, por exemplo. Administrado de forma medicamentosa, evita que os animais de estimação e os de produção agropecuária desenvolvam doenças graves.

As doenças podem ser alergias de pele, e em casos mais graves, levar até a morte do animal. Por isso, ter cuidado e administrar o antiparasitário conforme orientação do veterinário se faz tão necessário.

Confira a seguir demais peculiaridades acerca do uso do antiparasita em animais domésticos e em animais do setor agropecuário, segundo as veterinárias da Chemitec, indústria farmacêutica veterinária especializada no segmento pet.  

Qual a importância do antiparasitário?

A administração do antiparasitário colabora na prevenção de doenças causadas por parasitas. Esses parasitas podem se alojar na pele dos animais e até na corrente sanguínea, trazendo grandes prejuízos a saúde dos pets.

Os parasitas mais comuns nos animais domésticos são: pulgas, carrapatos, piolhos e a sarna otodécica, tidos como parasitas externos.  

Ao administrar o medicamento correto, exemplificando aqui, o antiparasitário para cães ou gatos atua no combate e na prevenção dessas ectoparasitoses. Este tipo de remédio é administrado com base no porte do animal e seu peso.

Logo, o veterinário responsável pela saúde de cachorro/gato indicará a dosagem exata, assim como a periodicidade em que o medicamento deve ser administrado para completa prevenção a esses parasitas.

O medicamento colabora ainda na prevenção e no tratamento da Dermatite Alérgica à Picada de Pulga (DAPP), causada pela Ctenocephalides felis, que faz com que o cãozinho apresente coceira excessiva a ponto de ocasionar uma lesão de pele.

Caso essa pulga esteja contaminada pelo cestódeo Dipylidium caninum a situação se complica, pois, a doença pode trazer consequências mais sérias quando não tratada de forma correta.

Parasitas internos, o que são?

Esses parasitas, denominados de endoparasitas, alojam-se no organismo dos animais, geralmente no intestino, e os fazem ficar debilitados. No caso dos animais domésticos, os mais comuns são:

  • Parasita Coccídeos: se alojam no fígado do animal e os fazem apresentar sintomas como a perda de apetite, diarreia, disfunções no fígado e quando não tratado com o antiparasitário adequado, pode resultar na morte do animal de estimação.
  • Parasita Cryptosporidium: se concentram no intestino e o contágio ocorre pela ingestão de água, comida e até fezes contaminadas com o parasita. O animal apresentará febre e até letargia.
  • Parasita Giárdia: sendo possível acometer até os seres humanos, a giárdia também afeta o intestino de cães e gatos. Ela causa diarreia, gases, vômitos e incômodo abdominal, sendo que por vezes a doença é silenciosa, sendo assintomática.

A administração correta do antiparasitário evita quaisquer complicações ao animalzinho de estimação e não tem custo elevado.

Antiparasitário em animais de produção

Bois, vacas, suínos, aves e demais animais de produção também podem ser acometidos por ectoparasitoses ou endoparasitoses. Os mais comuns são:

  1. Mosca-dos-Chifres (Haematobia irritans);
  2. Rhipicephalus (Boophilus) microplus é conhecido como o carrapato dos bovinos;
  3. Tristeza Parasitária Bovina é causado, principalmente, pela riquétsia Anaplasma marginale e/ou pelos protozoários Babesia bovis e/ou Babesia bigemina;

É importante que o rebanho receba as doses corretas de antiparasitário evitando o contágio das doenças e minimizando as chances de transmissão aos outros animais. A Chemitec conta com linha completa de antiparasitários para os pets e aos animais de produção, promovendo a melhor qualidade de vida aos mesmos. Confira as linhas em nosso site.

 

Published by